Carregando ...
 

Os novos produtos da Flicks ampliam o catálogo de exclusivos da varejista



Pioneira do conceito de megaloja pet e jardim no Brasil e uma das líderes do setor, a Cobasi tem como um dos objetivos oferecer aos seus clientes os melhores produtos. Por isso a empresa lança sua marca própria de acessórios pet, Flicks, que está disponível nas mais de 155 lojas da marca, além dos canais digitais (site e aplicativo).

A Flicks expande o catálogo de produtos exclusivos da Cobasi. Atualmente, a empresa já tem sua linha de produtos de higiene, MyHug e as linhas de alimentos Joy e Origem.


Coleção e acessórios Pet da Cobasi | Imagens: Divulgação



“Com a marca Flicks oferecemos aos nossos clientes acessórios de qualidade, bonitos, com as mais diversas estampas para agradar diferentes estilos de consumidor. Por ser uma marca própria Cobasi, conseguimos trabalhar com valores mais atrativos, auxiliando os tutores de pets nesse momento mais delicado da economia”, diz Caio Bernardo, diretor comercial e marketing da Cobasi.

Este mês, chegam às lojas 110 produtos da coleção, como roupinhas para pets, modelos de camas em tamanhos diferentes e, em breve, serão lançadas também a linha de comedouros e brinquedos.

Para o desenvolvimento dos itens que compõe a Flicks, a Cobasi firmou parceria com as melhores indústrias pet, além disso todos os produtos são aprovados pelo comitê de marcas próprias da empresa. “Há mais de 36 anos no mercado e com uma equipe muito especializada, estamos preparados para levar ao consumidor excelentes produtos. Conhecemos a fundo nosso mercado e nossos clientes, o que contribui para sermos assertivos na escolha dos itens que compõe as nossas marcas próprias”, complementa Caio.

Veja mais sobre a nova marca aqui.

Data estabelecida para aumentar a conscientização sobre o problema que, segundo dados da OMS, acomete 3% da população global.



13 de julho é o Dia Mundial do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), data estabelecida para aumentar a conscientização sobre o problema que, segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), acomete 3% da população global. Os principais sintomas do déficit são desatenção, agitação e impulsividade.


“O TDAH é um transtorno neurobiológico que começa na infância e pode acompanhar o paciente na vida adulta”, afirma Filipe Colombini, psicólogo e CEO da Equipe AT, organização especializada em Acompanhamento Terapêutico.


Esse transtorno, apesar de comum, ainda é envolto por preconceitos e dúvidas. De acordo com uma pesquisa publicada na Revista Brasileira de Psiquiatria, muitas pessoas que vivem com TDAH não possuem diagnóstico adequado e nem tampouco contam com suporte psicoterapêutico ou psiquiátrico.


“Os sintomas do TDAH, caso o transtorno não seja tratado de forma correta, causam problemas no desenvolvimento da criança, assim como dificuldades sociais e profissionais na fase adulta”, afirma Colombini.


As pessoas com essa condição geralmente enfrentam adversidades como déficit no aprendizado e problemas de socialização, muitas vezes notados no início da idade escolar.


“O TDAH causa uma dificuldade na capacidade de autorregulação e autocontrole, por isso esses pacientes têm maior dificuldade em manter o foco em uma atividade e são considerados desatentos ou avoados”, explica o especialista. O diagnóstico é clínico, ou seja, é feito por meio de uma entrevista minuciosa e análise do histórico médico. “A identificação do TDAH é feita normalmente na infância, quando os sintomas começam a ficar evidentes”, afirma o psicólogo.


“Quanto mais cedo for realizado o diagnóstico, melhor, já que o apoio de profissionais especializados em saúde mental, da área da psicologia e da psiquiatria, são fundamentais para um desenvolvimento saudável”, continua Colombini. O tratamento recomendado para o TDAH têm diferentes focos, podendo incluir o uso de medicamentos e as sessões de psicoterapia.


O Acompanhamento Terapêutico, conhecido como AT, é uma das modalidades de terapia indicadas para pacientes com TDAH. “O AT tem como proposta oferecer sessões terapêuticas fora do consultório. Isso costuma dar ótimos resultados porque a flexibilidade do atendimento permite acompanhar o paciente durante os estudos e demais momentos de sua rotina, identificando os gatilhos que levam à desatenção e agitação”, esclarece o especialista.


O AT também oferece uma atenção especial aos pais no processo de terapia - a chamada orientação parental. “São comuns os casos de TDAH em crianças, sendo que os responsáveis têm papel primordial para o tratamento dos pequenos”, conclui Colombini.

Saiba como diagnosticar e corrigir vulnerabilidades na infraestrutura em nuvem das empresas



Com o crescimento do trabalho remoto, serviços em nuvem passaram a ser ainda mais utilizados para o armazenamento de documentos, arquivos e execução de programas. Apesar dos benefícios dessa abordagem, é importante destacar que essa tecnologia também pode apresentar vulnerabilidades, sendo um possível alvo de ciberameaças. Para identificar vulnerabilidades e não conformidades em ambientes de cloud com antecedência, a DARYUS Consultoria, empresa referência em gestão de riscos, cibersegurança, continuidade de negócios e privacidade de dados, desenvolveu o serviço Cloud Cybersecurity Assessment (CSA-DARYUS).


Por meio desse serviço, é possível realizar análises técnicas customizadas de cibersegurança, de forma rápida e objetiva, para descobrir erros de configurações, vulnerabilidades, riscos, falhas e oportunidades para os hackers, e gerar um mapa de riscos e recomendações de correção para as equipes de TI das empresas.


"A infraestrutura de TI na 'nuvem' é irreversível em virtude de custos de administração, facilidade, flexibilidade de operação, onipresença do negócio, disponibilidade e capacidade. A maioria dos negócios atuais já começam com infra de TI dessa forma e os demais irão migrar em grande escala. Porém uma falha de configuração, erros de arquitetura, falta de boas práticas de segurança e experiência em ciberdefesa, podem transformar tudo isso em pesadelo para os empresários e diretores de TI”, explica Jeferson D'Addario, CEO do Grupo DARYUS e consultor sênior em Continuidade de Negócios, Gestão de Riscos e Cibersegurança.


Além da importância de se adotar boas práticas de TI para proteger a infraestrutura em nuvem, o especialista destaca alguns pontos que podem contribuir para a prevenção de riscos cibernéticos nesses ambientes. “É necessário avaliar o que e qual o propósito do seu projeto, a necessidade, as capacidades de resiliência e cibersegurança dos provedores escolhidos, realizar uma análise de riscos predecessora, aplicar o risk & ciber by design, realizar o CSA antes, durante e depois de a infra estar em operação, e ciclicamente monitorar os controles, logs, usuários e ter uma gestão do tratamento de riscos contínua", pontua.


Recentemente, a norte-americana Cloudflare informou ter detectado o maior ataque de negação de serviço distribuído (DDos) já registrado pela empresa. A botnet, rede de computadores infectados que originou os ataques, gerou mais de 212 milhões de requisições HTTPS (acessos web) em cerca de 30 segundos. A origem do tráfego partiu de 121 países, sendo que a maior parte das máquinas infectadas estavam localizadas nos Estados Unidos, Brasil e Rússia. Esse ataque contou com mais de 5 mil máquinas sequestradas e pertencentes a provedores de cloud (como AWS, Azure e Google Cloud).


"Apesar de o ambiente em nuvem ser considerado seguro e ter alta disponibilidade, ele também é suscetível a riscos e vulnerabilidades técnicas, humanas e processuais. Os profissionais de TI das empresas muitas vezes precisam de um apoio externo de uma consultoria para melhorar e proteger ainda mais seus ambientes”, finaliza D'Addario.