Buscar

COMO CUIDAR DA SUA SEGURANÇA DIGITAL EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS

O home office é uma nova realidade: fato! Não é possível prever até quando esse período irá durar pois a saúde de todos está em jogo.



O Home office é uma nova realidade: fato! Não é possível prever até quando esse período irá durar pois a saúde de todos está em jogo.


Com a preocupação física sendo o foco, acaba-se esquecendo da saúde digital.


O computador é uma porta de entrada para diversos vírus que podem roubar desde as senhas das redes sociais até as senhas de banco. Com o grande aumento de pessoas trabalhando em casa, nunca se esteve tão vulnerável com relação a isso. Nesse momento, todos os funcionários e empresas precisam ter cuidado redobrado quanto ao uso de notebook e smartphones.


COMO NÃO CAIR EM GOLPES A principal recomendação para quem está trabalhando em casa é tomar cuidado com todos os links recebidos, principalmente pelo Whatsapp e pelo Messenger do Facebook, devido a sua popularidade e fácil acesso. Vale ressaltar que esses são os lugares onde mais circulam as FAKE NEWS.



Alguns cuidados básicos que devemos ter para não cair em golpes são:


  • Desconfiar de informações e mensagens de cunho sensacionalista e com erros ortográficos.

  • Tomar cuidado ao clicar em links compartilhados no Whatsapp.

  • Verificar se a notícia em questão também foi publicada em um veículo de comunicação de confiança.



PERIGO NO WHATSAPP Dos perigos que podem chegar via WhatsApp um especificamente aconteceu recentemente: uma mensagem estava circulando com um link de um suposto voucher para trabalhadores informais receberem R$600,00 do Governo Federal (medida que realmente existe, porém NÃO é feito nenhum pagamento pelo aplicativo de mensagens). Esses links tinham como principal objetivo roubar dados bancários dos usuários. Em menos de um mês, mais de 1 milhão de pessoas acessaram links relativos a este golpe o que mostra que a velocidade com a qual essas mensagem se espalham é impressionante. Alguns dos links identificados nesse golpe foram: bit.ly/AuxilioCidadao auxiliocidadao.com auxiliocidadao.archivezap.live/ auxilio-corona.info auxiliocorona.com Os dados foram levantados pela empresa de segurança virtual PSafe. Além deste golpe, a PSafe conseguiu identificar outros 19 golpes e também seis aplicativos com conteúdos maliciosos. Todos para atrair os usuários e todos com o mesmo tema: o novo coronavírus.


COM AS EMPRESAS A SEGURANÇA É REDOBRADA Empresas devem investir em ferramentas de segurança da informação. Se ela já possui um sistema de segurança digital, esse é o melhor momento para atualizar seus softwares ou, se for caso, contratar serviços voltados para a proteção de dados confidenciais. Cada funcionário em home office torna-se uma filial da empresa e, portanto precisa ter todo e suporte necessário. Cabe ao diretor da empresa orientar seus funcionários sobre os cuidados que devem ser tomados durante o período de trabalho remoto. Essas orientações podem vir através de conversas por vídeo chamada.

Em entrevista concedida à jornalista Roseli Bernardes para a Rádio Empreender, Waldo Gomes, diretor de marketing e relacionamento da NetSafe, referência nacional em tecnologia de gerenciamento de TI, diz que alguns cuidados especiais devem ser tomados em ambientes domésticos, pois eles não são protegidos como nas empresas e por isso estão mais suscetíveis a ataques de hackers: "Dentro do ambiente doméstico, onde as conexões não passam por um critério e um time de segurança e T.I, o diretor ou dono da empresa tem que disponibilizar ferramentas que tragam segurança para dentro dessa conexão. Então não é simplesmente falar para o seu funcionário: 'vá trabalhar da sua casa que está tudo certo'. Você tem que disponibilizar ferramentas para garantir que a segurança seja executada". afirma Waldo. Vale ressaltar que a conexão doméstica não tem os mesmos métodos de segurança que uma conexão de empresa oferece, por isso é imprescindível criar um ambiente virtual para o funcionário.

Segundo Waldo, existem algumas maneiras de se fazer isso, como por exemplo:


  • Criar uma Rede Privada Virtual (VPN). Essa conexão criptografada garante a segurança do funcionário e também do ambiente corporativo, pois todas as trocas de mensagens dados e informações não serão roubados no momento da conexão.

  • Estabelecer que a conexão VPN tenha no mínimo um acesso de dupla autenticação. Com isso você garante que o usuário que está realizando o acesso é o usuário real. Essa dupla autenticação pode ser realizada por meio de um tokien, SMS ou até reconhecimento facial.

  • Verificar se todas as ferramentas que estejam disponibilizadas na nuvem tenham um controle de acesso. Hoje em dia as ferramentas CASB (Cloud Acess Security Broker) são de extrema importância para que a infraestrutura de softwares e serviços disponibilizados sem controlados pela empresa, que também, pode determinar o acesso de casa usuário. Esse controle é fundamental.


É preciso tomar cuidado. Além de toda a segurança no ambiente virtual, é necessário que as empresas conscientizem seus funcionários e ensine cada um a ter responsabilidade. O ambiente virtual pode ser tão letal quanto hoje o ambiente real se tornou devido à ameaça do novo coronavírus.


A entrevista completa com Waldo Gomes está disponível no canal da Rádio Empreender no Spotify e Deezer. Lá você encontra programas de diversos temas. Um deles com certeza tem a sua cara.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS
OUÇA A GENTE
  • Facebook Classic
Estação i
  • Instagram
Estação i
  • Facebook Classic
Rádio Empreender
  • Instagram
Rádio Empreender
  • LinkedIn ícone social
Rádio Empreender
  • Spotify ícone social
  • Deezer ícone social