Buscar

Dia Mundial do Doador de Sangue

Doar sangue é um ator de amor e salva vidas.


No inverno, o número de doadores cai consideravelmente. Por isso, que o junho vermelho foi instituído, para que esse incentivo, a doação de sangue seja maior. Em função da pandemia, os estoques também têm sido reduzidos. Hemocentros de todo país estão com dificuldades e até falta de sangue.


Para incentivar a doação campanhas estão sendo realizadas. Diante da necessidade de manter os estoques e a rede abastecida de sangue, as doações de sangue devem continuar acontecendo, o consumo de sangue é diário e contínuo.


A doação de sangue é segura, não havendo riscos para quem doa. Para receber os doadores, os cerca de 32 hemocentros no país, além de aproximadamente 500 serviços de hemoterapia - onde também são feitas coletas e uso do sangue -, estão preparados. Todas esses serviços estão disponibilizando condições de lavagem de mãos, uso de antissépticos e acolhimento que minimizem a exposição a aglomerado de pessoas. Cuidados com a higienização das áreas, instrumentos e superfícies também têm sido intensificados pelos hemocentros.


Segundo dados do Ministério da Saúde, apenas 1,6% da população brasileira é doadora de sangue. Deste percentual, 2/3 fazem doação espontaneamente, enquanto o restante faz a chamada “doação de reposição”, para atender à necessidade de um paciente motivado pelo serviço, família ou amigos do receptor.


É importante lembrar que não há um substituto para o sangue e a disponibilidade é essencial em diversas situações e em muitos casos determinante para o sucesso de um tratamento.


Veja se você pode ser um doador:

  • Ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50 kg e estar alimentada e descansada;

  • Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis.

  • Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente.


Os requisitos para doar sangue é estar com bom estado de saúde e seguir os seguintes passos:

  • Estar alimentado. Evite alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação de sangue.

  • Caso seja após o almoço, aguardar 2 horas.

  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas.

  • Pessoas com idade entre 60 e 69 anos só poderão doar sangue se já o tiverem feito antes dos 60 anos.

A frequência máxima é de quatro doações de sangue anuais para o homem e de três doações de sangue anuais para as mulher.


O intervalo mínimo entre uma doação de sangue e outra é de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres. O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, o que elimina qualquer possibilidade de contaminação.



Quais são os impedimentos temporários para doar sangue?

  • Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;

  • Período gestacional;

  • Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;

  • Amamentação: até 12 meses após o parto;

  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;

  • Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);

  • Extração dentária: 72 horas;

  • Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses;

  • Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem seqüelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses;

  • Transfusão de sangue: 1 ano;

  • Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina;

  • Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;

  • Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição).

Quais são os impedimentos definitivos para doar sangue?

  • Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade;

  • Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;

  • Uso de drogas ilícitas injetáveis;

  • Malária.


Recomendação:

Quando for realizar a doação, siga rigorosamente as recomendações de prevenção do local de doação escolhido e do Ministério da Saúde. Antes de se deslocar, certifique-se dos procedimentos do local de doação escolhido. Ligue com antecedência para confirmar se é preciso agendar um horário e para receber as orientações do serviço.


Seja um doador. Faça este ato de amor. Um dia alguém próximo a você, ou até mesmo você, pode precisar deste carinho.






SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS
OUÇA A GENTE
  • Facebook Classic
Estação i
  • Instagram
Estação i
  • Facebook Classic
Rádio Empreender
  • Instagram
Rádio Empreender
  • LinkedIn ícone social
Rádio Empreender
  • Spotify ícone social
  • Deezer ícone social