Buscar

Economia Global sofrerá grande queda com a pandemia

Relatório divulgado pelo Banco Mundial no último dia 08 de junho mostra um cenário nada favorável para a economia mundial este ano.


Além do rastro de mortes causadas pela COVID-19, a economia também vem sofrendo os efeitos da pandemia.


O Banco Mundial divulgou, no ultimo dia 8 de junho, um novo relatório com previsões nada animadoras para a economia global para este ano.


A queda projetada do PIB do Brasil passou de 5% para 8%. É uma das previsões mais negativas da América Latina. Para o banco, controlar a crise sanitária é fundamental para contornar esse cenário e evitar que o tombo seja ainda maior.


Com isso é possível afirmar que até o momento a economia deve encolher 8% e terá uma recuperação fraca, mantida as previsões. O PIB Mundial terá maior concentração desde a Segunda Guerra, mesmo com a reabertura das atividades.


Os dados fazem parte do relatório "Perspectivas Econômicas Globais". Em abril, o Banco Mundial havia divulgado outro estudo em que previa retração de 5% para o PIB do país.

Para o próximo ano, a previsão é de que a economia brasileira cresça 2,2% no ano que vem, em linha com o movimento esperado para o resto do mundo, que é de uma retomada de 4,2%.


Antes mesmo da divulgação desde quadro, os pedidos de falências e recuperações judiciais aumentaram em abril, em comparação ao mês de março. A avaliação é que o volume de processos deva disparar nos próximos meses, principalmente com a perspectiva de queda da economia brasileira e das dificuldades financeiras das empresas em meio à pandemia de coronavírus.


Segundo levantamento mensal da Serasa Experian no mês de abril foram registrados 120 pedidos de recuperação judicial no país, uma alta de 46,3% na comparação com março, em contrapartida ocorreram 75 pedidos de falência, um aumento de 25% frente ao mês anterior.



SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS
OUÇA A GENTE
  • Facebook Classic
Estação i
  • Instagram
Estação i
  • Facebook Classic
Rádio Empreender
  • Instagram
Rádio Empreender
  • LinkedIn ícone social
Rádio Empreender
  • Spotify ícone social
  • Deezer ícone social