Buscar

O Brasil abre a paralimpíada conquistando seu primeiro ouro na natação, além de uma prata.

Primeiro dia de competições marcou a superioridade do time Brasil na natação



O dia começou mostrando a força do time Brasil na natação. Conquistas colocam o time Brasil no quadro de medalhas já no primeiro dia de Paralimpíadas. Confira um resumo do que de melhor aconteceu.



Natação

OURO! O nadador Gabriel Bandeira, de 21 anos, conquistou a primeira medalha de ouro para o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, ao vencer os 100m borboleta, pela classe S14 (para atletas com deficiência intelectual), com o tempo de 54s76, marca que também valeu o novo recorde paralímpico da prova para o brasileiro.


Gabriel Bandeira, ouro na natação — Foto: Miriam Jeske/CPB


PRATA! Na prova dos 100m costas pela classe S2, o mineiro Gabriel Geraldo conquistou a primeira medalha do Brasil nos Jogos Paralímpicos ao ficar com a prata na disputa.

BRONZE ! A terceira medalha do Brasil nas Paralimpíadas saiu com Phelipe Rodrigues, cujo apelido é Bebezinho, nos 50m livre da classe S10. O nadador cravou a marca de 23s50.


Dos catorze nadadores brasileiros que disputaram as classificatórias no Centro Aquático de Tóquio, sete avançaram às finais - além de José Ronaldo, que se classificou diretamente. As disputas por medalhas começarão às 5h (de Brasília) desta quarta-feira, 25.


Conheça a Classificação da natação

Além dos quatro estilos (livre, costas, peito e borboleta), os nadadores são divididos por deficiências. As classificações sempre começam com S (de swimming), sendo que o estilo peito também é representado pela letra B, ou seja, pela sigla SB. Do S1 ao S10, competem atletas com limitações físico-motoras. Do S11 ao S13, nadadores com deficiência visual. E, no S14, nadam os esportistas com deficiência intelectual. Quanto maior o grau de comprometimento, menor o número da classe.


Golbol

No goalball masculino, o Brasil, atual bicampeão mundial da modalidade, goleou a Lituânia, campeã paralímpica nos Jogos do Rio 2016, por 11 a 2. Os gols brasileiros foram marcados por Leomon (3), Romário (4), Parazinho (3) e Emerson.


A Seleção Brasileira masculina de goalball volta para a quadra na próxima quinta-feira, 26, à 1h15 (horário de Brasília), e enfrenta os Estados Unidos - medalha de prata no Rio.

No feminino a seleção brasileira feminina de goalball tentou, mas caiu para os Estados Unidos na estreia das Paralimpíadas, na manhã desta quarta-feira (noite no Japão). O Brasil perdeu por 6 a 4. A equipe brasileira ensaiou uma reação no segundo tempo, mas não conseguiu evitar a derrota em seu primeiro jogo nos Jogos.


A seleção feminina volta à quadra na noite desta quinta-feira, às 22h30 contra o Japão.


Tênis De Mesa

Os mesa-tenistas brasileiros também iniciaram a jornada nos Jogos Paralímpicos de Tóquio neste primeiro dia de competições. Foram duas vitórias: Cátia Cristina (classe 2) venceu a finlandesa Aino Tapola por 3 sets a 1, enquanto David Andrade (classe 3), por W.O, derrotou o sueco Alexander Oehgren.


Na noite desta quarta-feira, 25, às 23h40 (horário de Brasília), Cátia enfrentará a polonesa Dorota Buclaw (classe 1). Já David vai encarar o tailandês Yuttajak Glinbancheun, na quinta-feira, 26, às 8h.


Ciclismo De Pista

A estreia brasileira no ciclismo de pista foi com a atleta Ana Raquel Montenegro Batista Lins, 30, da classe C5, para competidores com deficiência físico-motora e amputados.

Ana Raquel terminou a prova dos 3000 na nona colocação, com o tempo de 4m43s704


Esgrima Em CR

Os esgrimistas gaúchos Vanderson Chaves e Mônica Santos estrearam em Tóquio no sabre, categoria B (para atletas com menor mobilidade no tronco e equilíbrio). Ambos finalizaram suas participações na fase de pules, sem vitórias.




#ESPORTE #PARALIMPÍADAS